Meu silêncio

O que seria o silêncio senão um ato de solidão? Uma marca de arrependimento, um simples ato de quietude ou um apelo por ajuda. O silêncio nos é concentido a todo o momento em que você prefere só ouvir e não opinar. Ele nos concede o direito de simplesmente por a cabeça no lugar e repensar ou pensar em atitudes que deveriamos tomar ou não.

Com o silêncio – para mim – não se aprende nada. Ele simplesmente é um modo de reflexão. O silêncio não é ação, e sim pensar e analisar. Ele é uma escolha, ao mesmo tempo que é um dever. Uma escolha pois o silenciar não é uma obrigação do Ser Humano e sim um modo de ficar em “of”. Um dever porque o silêncio nos ajuda a pensar, respirar e contar até três antes de cometer algo que nos fruste.

Contude, eu ainda prefiro uma simples companhia, do que uma frustante solidão, porque para mim ficar sozinha é o pior castigo que eu posso sentir.

Anúncios

2 comentários sobre “Meu silêncio

  1. Thiago Pinheiro disse:

    Muito bom texto, Mari…

    Você é uma ótima escritora!!

    Gostei muito dos seus textos (principalmente esse do silêncio) porque, às vezes, o silêncio transmite com o seu vazio mais até do que as próprias palavras…

    Parabéns!! Quero que você continue escrevendo, e que publique um livro um dia – Só peço que autografe o meu exemplar ;D

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s