Ah! Que pena

            Enquanto eu penso, o mundo vai acabando devagar. Enquanto eu penso, pode haver alguma criança – neste vasto mundo – morrendo tragicamente. Enquanto eu penso, uma família passa fome. Enquanto eu penso, algum deputado viaja numa reunião de “Negócios”, com destino a Paris e com o dinheiro que seria para alguma família desalojada. Enquanto eu penso alguém também está escrevendo sobre o mesmo assunto, porque acho impossível alguém não concordar com minha opinião. Enquanto eu penso a novela das seis está quase acabando e logo veremos mais tragédias na televisão. Enquanto eu penso – ah, enquanto eu penso – minha mãe acaba de me falar que houve mais um tremor em São Paulo – e os “chefões do mundo” continuam a dizer que isso já era previsto pela humanidade, culpa da natureza. Enquanto eu penso, uma criança acaba de nascer para tornar uma família feliz. Enquanto eu pensei, meu vizinho toca músicas altas e chatas, mas que pelo menos tem algum valor ou significado, diferente das que escuto hoje. Enquanto eu penso em uma forma de começar meu texto, mal percebo que já o comecei, e que agora é tarde demais para mudar de assunto, pois o mundo está como está e a culpa é toda nossa – Nossa! –.

            Culpa por estarmos sendo corrompidos por pessoas que nos dão alegrias momentâneas na tentativa de nos fazer esquecer que amanhã não terá pão na mesa, ou que um pai de família fora demitido por causa da crise financeira mundial – mesmo que “idiotas” teimassem em dizer que aqui no nosso lindo Brasil, a crise mal chegaria –. Somos culpados por jogar lixo nas ruas e esse mesmo lixo ir parar em bueiros entupidos, que na próxima chuva encherão e deixarão famílias desabrigadas. Seremos sempre culpados por termos medo de um homem de roupas bagunçadas, personalidade confusa, negro e trabalhador e acharmos que homens de terno e gravata, com mala nas mãos, brancos e limpos, devem ser o exemplo a ser seguido por nossos filhos, mal sabendo que muitos – disse muitos, esta palavra não é redundante – estão com seus nomes sujos, ou trabalham para alguma máfia, ou simplesmente, roubam e escondem na cueca. A culpa será nossa quando o mundo acabar e a humanidade morrer, não necessariamente nesta ordem, pois do jeito que as coisas estão indo, é capaz de nós nos matarmos bem antes que a nossa linda estrela, igual a todas as outras que um dia apagam – o Sol! – deixe de brilhar, culpa de nosso egoísmo e prepotência.

            Contudo, enquanto isto não acontece só nos resta esperar. Quanto a mim, ainda estou pensando em alguma coisa mais bonita para escrever, por que se dependesse deste meu texto para o Brasil ser sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas, nunca teríamos esse prazer. Que pena não ter escrito isto  antes. Bem antes – por sinal –.

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s