Sem Título

Essa vida viu Zé, pode ser boa que é uma coisa. Já chorei muito, já doeu muito esse coração. Mas agora tô, ó, tá vendo Zé? De pedra. Nem pena do mundo eu consigo mais sentir. Minha forma de ver o mundo era encandora, eu sorria, era feliz, brincava e vivia como uma eterna criança. Minha pureza era linda, mas ninguém entendia ela Zé, ninguém acolhia ela, ninguém respeitava. Todo mundo só abusava dela, usurpava tudo o que tinha direito e até o que não tinha. Eram maus com ela sabia Zé? Mas agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma, já não sorrio com facilidade, não brinco mais de ser criança. Já era Zé. É isso que chamam de ser esperto? Nossa, então eu sou uma ninja. Se não acredita bate aqui no meu peito. Sentiu o barulho de granito Zé? Quebrou o braço Zé? Desculpa, mas agora assim.

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s