Caloura a moda antiga

Se eu contar ninguém na face da Terra acreditaria no que eu tenho para contar. Mas de tão engraçado e pasmo também, passa-se a ser óbvio e totalmente aceitável o fato mais extraordinário do mundo. Eu sei, eu sei – eu sei de novo -, mas se eu não contar não seria eu, então para que existiria meu blog?

O nome da dita cuja, ainda não sei se posso ou não revelar, mas mesmo assim vou contar sobre ela, por mais que muitos que lêem este blog ainda não saibam de que se trata ou até mesmo de quem, mas quem disse que eu me importo? Só sei que vi nesta pessoa, ou digamos melhor, neste Ser Humano, uma pessoa cativante e claro – não posso me esquecer – minha alma gêmea.

Não sei nem como começou, foi meio que incerto, meio anormal, mas onde na vida alguma coisa é normal? Riscos, desencontros e problemas são as melhores forma de viver uma vida repleta de – sei lá -, intensidade. Mas não estou aqui para dizer muita coisa a respeito da minha – disse minha – vida, e sim para poder contar que em um dia, deixe-me ver 3 horas eu conheci uma ótima pessoa. Desconfie quem quiser, eu sei que não faço de ninguém neste blog – NESTE! rs -, mas eu não me importo de falar, por que me importaria?

Extravagante, exagerada, faladeira, extrovertida, exigente, esperta, amiga, acolhedora, espalhafatosa, ambígua, gente boa e outras palavras que eu tenho certeza que se falasse vocês entenderiam muito bem o que quero dizer, mas aqui é censura dezoito e eu não posso esquecer.

Poderia ficar aqui falando trilhões de qualidades, contudo sei que de alguma forma estaria me definindo – sim sou exagerada, sou sim e sou feliz -, mas se eu não fosse ela não seria. Para melhorar a história […] somos então. Como já disse nã0o vou ficar aqui falando muitas coisas, acredito que atitudes sejam bem melhores que palavras, por mais que eu escreva mais do que tome alguma atitude. Tudo bem, sou bem extravagante sim, mas escrever para mim é – sem duvida – a melhor coisa do mundo. Mas voltando ao foco do começo do texto […] Gostei dela, gostei de tudo e tomara – tomara nada, será sim – tomara que seja assim por muito, muitos, muitos, muitos […] x 3 tempo.

Agora deixe eu agir, ficar sentada em uma cadeira, a beira de um computador e com a pessoa que é minha alma gêmea do meu lado também escrevendo não é tão legal. Deixa então eu tomar o ar de careta, cafona, calouro enturmado e dar um belo beijo no rosto daquela que eu sei que vai ser fundamental para mim. Beijos.

Anúncios

Um comentário sobre “Caloura a moda antiga

  1. Sabe… Quando eu te conheci, sabia que seria uma grande amiga. Você me escuta e me entende como ninguém. Está aqui, me ouve. Eu sei que tenho alguém. Alguém que estará aqui sempre que eu chamar. Pode parecer bobeira mas, é… Eu amo muito você. Pelo que você é. Pelo que você tem sido. É, tem sido uma amiga. É a minha amiga. A minha gêmula… HUAHAUHAUHA. Palavras não explicam o que eu sinto por você amiga, mas saiba que sempre que precisar eu estarei aqui. SEMPRE !

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s