Orgulho

                Começo este alguma coisa mencionando que não existe rascunho, estou escrevendo direto. Vão existir erros de português grosseiros, mas também não me importo. Não estou me interessando se vou agradar, nem muito menos quero saber se outras pessoas lerão o que escrevo. Estou escrevendo para você, então não clique até o fim este post para ver o quão grande ele é, até porque será imenso. Ou pretendo que seja, mas ainda não me importo. Escute o que eu tenho a dizer, leia como preferir.

                Necessariamente, por uma força muito oculta dentro de mim, eu preciso dizer uma coisa que por mais que não signifique muita coisa para nós dois, para mim é sem dúvida necessária: eu te amo. Pronto. Falei. Agora vem o que eu realmente quero dizer…

                Queria te dizer que por mais que nós briguemos, discutamos e muita das vezes pensamos nos matar, eu te amo. Quero falar que por mais que eu erre, e erro muito, é em você que eu penso toda a noite. É você que visita minha casa em meus pensamentos, que adentra minha vida todo o dia. È você que sabe o que eu sinto. O que me faz bem. Sou eu que sei de fazer feliz. Fazer-te forte. Sou eu que te encho de luz e é você que me enche de amor. Nós transbordamos felicidade e carinho por onde nós passamos. Para nós, sem se importar com os outros.

                Somos ignorantes. Somos chatos. Ferraduras… Temos para dar e vender. Mas temos amor. Muito amor. Mais do que imaginam e possam acreditar. Temos uma música só nossa. Temos confiança. Temos paixão. Uma paixão que você pode ate não entender, mas existe e aflora a cada olhar.

                Sim, te amo. Acima de qualquer coisa. Te amo em dezesseis dias, mas te amei em um. Te amei desde o momento em que parou para ver o que realmente eu sentia. O que eu queria dizer. Você quis ver o que sou sem ser. Você me amou em suas palavras. Deu-me atenção e me cativou com simples toques no teclado. Mas seus olhos me dominaram. Me aproximanram de quem você realmente é. Me transformaram e me fizeram crer que você pode ser – desculpe, é – a tampinha da minha garrafa.

                Hoje eu li nossos comentários, assim que cheguei a casa. Li cada palavra, cada opinião, e vi que delas só saem amor… amor… amor… amor…

                Se eu parar nesse parágrafo e disser que eu te amo, você me perdoa? Por que o que somos ninguém vai mudar, mas assim que é bom, assim que tem que ser. Eu digo que te amo, você me pede um beijo, eu te dou meu coração. Você diz que sempre estará comigo, eu te beijo e toca nossa canção. Será assim, sempre assim. Porque nos fundo somos iguais e não metades da laranja, não. Somos almas gêmeas.

                Se eu disser que te amo você sonha comigo está noite, porque eu já cansei de chorar, por achar que perdi seu coração. Estando aqui para escrever um texto pequeno, mas que fora interrompido por semelhantes a lágrimas de choro, mas que não eram choro, eu não sei chorar – nem mentir também –. Sim, porque eu estou apaixonada por você e te perder seria insuportável. Te amar para mim é o maior presente do mundo.

                Eu te amo. Para sempre. Porque querer é poder. Meu alguém. Meu ninguém. Meu tudo. Meu nada. Meu amor. Minha raiva. Minha vida. Você. Nós. Sempre.

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s