Uma vontade de me descrever

Você já tentou se definir? Já parou para pensar como é sua vida? Como você pode se classificar? Em que taxa, em qual ramo ou subconjunto você pertence? Sabe hoje eu fiz isso e me surpreendi com o que descobri.

Por mais que sempre faça essas coisas, sempre seja assim e me convença que esta é a maneira perfeita de viver, das pessoas me aceitarem e conviverem comigo. Eu gostei do que fiz, gostei de como me define, de como eu aparento ser para mim mesma. É estranho, muito estranho, o que eu descobri, mas sinceramente é a verdade e eu tenho certeza que concordarão comigo.

Já pensei em várias maneiras de me descrever, mas em todas eu caio no vão, até por que é um pouco dificil descrever-me. Acredito que eu seja meio tudo. Meio amorosa, meio raivosa, meio chata, meio mandona, meio orgulhosa. Mas por outro lado acredito que seja muito tudo. Muito cabeça dura, muito chorona, muito palhaça, muito sem graça, muito rebelde, muito encantadora, muito verdadeira, muito honesta, muito inteligente. Contudo, sem esquecer do menos, menos tudo. Menos […] Calma eu vou lembrar. Menos menos.

Na medida do possivel me descrevo inteira, de maneira absoluta, me descrevo real. Não sou pedaços, sou coração. Não sou meio termo, não como pelas beiradas, não me encanto pouquinho. Sou uma explosão. Daquelas bem grandes sabe? Sou um acidente. Sou o grave. Não sou de brigar, mas se pisar no meu pé […] Eu corro. Gosto de pessoas sinceras, de amores ardentes, de loucuras loucas. Sou louca. Sou maluca. Mas sei o limite, ou não também. Penso em todos, esqueço de mim. Não sou egoísta, sou doadora. Seguro as pessoas que caem no colo. Sou daquelas amigas, que não desgrudam do leito da cama e aquelas que saem correndo e pulam no pescoço daqueles que amam. Admiro e sou admirada. Acredito que as pessoas me notam não pelo que sou, mas sim por quem eu sou. Gostam de mim pelo que escrevo, e não tem como negar. Gostam de mim pelo que eu demonstro. Forma, carinho, atenção, dedicação, sorriso.

Sabe o que eu sou realmente? Eu sou mais uma menina, no minimo da vida que não sabe nada. Sou só mais alguém que quer aprender sobre carreira, dinheiro, amigos e festas. Sou só mais uma menina que segue a risca o que a mae fala e ve a cada erro, que realmente acontece, o quão ela estava certa. Eu sou só mais uma menina […] garota […] mulher, que acha que sabe, acha que escreve, acha que pensa. Mas sabe, que como você, é você aí, você mesmo, não sabe de nada. Por que ninguém nunca sabe de nada. A gente só acha que sabe, numa tentativa frustante de tentar viver um dia apos o outro. Como se soubessemos o que nos espera na próxima esquina. As vezes achamos que está tudo bem e num momento tudo cai. Mas é assim mesmo. Mesmo sendo pouco, me resumo muito. Mesmo sendo nada, sei que posso mudar a vida de muita gente, por que eu ainda não me esqueci que sou a “Garota Má”.

Anúncios

6 comentários sobre “Uma vontade de me descrever

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s