715, fim

Estava chovendo e estava frio. O mundo corria e girava, e eu morria zonza dentro de mim. E então, suas palavras embateram na minha razão, deixando-a despida de qualquer raciocínio. Óbvio que eu nunca fora a resposta correta a todas as suas perguntas, mas porque agora? Porque depois de 715 dias, porquê? Porque decidir que o meu calor não era tão grande para lhe esquentar no frio do Inverno, ou que meu tamanho, era tão minúsculo quanto uma formiga pisada? Eu sabia que não era o suficiente, mas você me fez acreditar. Foi por você que coloquei um vestio de festa e aceitei flores, foi por você que vi todos aqueles filmes que faziam meus sonhos parecerem interessantes, foi por você que comecei a viver longe da minha solidão, do meu conforto, foi por você e agora não será por mais nínguem. Está chovendo e está frio, e agora nem seu calor tenho, como vou viver? Desculpe, como vou sobreviver?

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s