Tudo virou comédia

            Começaram as campanhas eleitorais e com elas vemos de tudo, menos as propostas corretas de nossos queridíssimos – ironia, é claro – políticos. É uma deturpação da imagem do povo, uma poluição visual que me deixa, sinceramente, com raiva. E o pior de tudo é que o que eles mais prometem é urbanização.

            Falta remédio. Falta escola. Falta aula. Crianças nas ruas pedindo esmola, vendendo o corpo, vendendo a alma. E eles não se preocupam. Ou fingem se preocupar. Isso me deixa a ponto de arrancar os cabelos. Mas eu não faria isso por eles. Mas as indagações não acabam por aqui. Queria ver esses políticos que vão ate na igreja para dar a mão por povo e dizer que estão fazendo algo, mas só estão lá pra marcar presença, eles não sabem, mas na cara deles está estampada a frase: “Vote em mim. Eu não vou fazer nada, mas vota em mim.”, continuando […] Quero ver esses políticos darem a mão par as crianças de rua. Tirar o casaco e dar para elas vestirem. Serem honestos. Pelo menos consigo próprio. Mas não. Eles mentem tão bem que até acreditam nas próprias mentiras.

            Falta cidadania. Honra. Honestidade. Se você procurar isso em cada um deles, duvido vocês encontrarem. Não acha. Quem chega honesto em algum lugar, ou morre ou se filia e vê a vida fácil que é. Enquanto isso, enquanto os milhões que circulam por eles, temos um salário mínimo ridicularizado, um dos piores mundialmente. Temos um índice de pobreza altíssimo. Temos impostos gigantescos. Mas para que se preocupar. Nosso presidente é semi analfabeto, mas pagamos a divida externa não é? Me faz rir isso sinceramente. Temos bolsa comida, bolsa saúde, bolsa ás, bolsa vassoura, bolsa roupa, bolsa animalzinho de estimação, mas investimento em trabalho ninguém faz. Que governo quer ter a sociedade atualizada, estudada e englobada? Quanto mais inteligência as pessoas tiverem, mas raciocínio ela terá e mais poder de verificação. E onde é que eles querem isso? Querem são burros mesmos – desculpe! -, pessoas que achem que o pobre está em primeiro escalão. Claro o pobre. Aquele que meio prato de arroz e um saco de cimento já convencem.

            Eu sei que estou sendo dramática demais, mas não é verdade. Se existir alguém, ALGUEM, que venha aqui debater essas coisas comigo, ficaria grata, mas acredito que a maioria concorde. Por que no caos de anda o mundo, caminho de concerto, duvido existir. Mas como dizia a musica do Marcelo D2: “Mas o povo é burro, burro, e continua votando errado.” Só mudo uma coisinha… E continua votando. Na próxima eu me elejo. Não. Tenho que parar de ser irônica. Tenho probleminhas. Tenho que aprender a escrever menos.

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s