Uma carta sem remetente

Hey, você me vê como eu te vejo?

Olá, vim aqui dizer o quanto eu te amo e quanto não posso viver sem você. Sei que esta garota com quem você está é muito mais linda que eu e certamente vocês dois fazem um par que comigo ao seu lado nunca poderíamos chegar aos pés. Mas não me arrependo nem um dia por te amar tanto. De um jeito que você nem faz idéia. Eu poderia fazer uma canção, um poema, mais prefiro ficar aqui, quieta, no silêncio do meu quarto lhe escrevendo uma carta que certamente você nunca vai ler. Gostaria que você soubesse desse meu amor e fingisse não notar para que seus amigos não ficassem rindo da garota estranha. Porque eu vejo como você me olha, e não é qualquer olhar. E você sabe como eu te olho, observo mais do que todos vêem. E é incansável essa procura dos meus olhos pelo seu olhar. Eu não consigo mais ficar longe de você, por isso que eu estou lhe escrevendo. Não no teor da palavra, mas simplesmente para sentir-me mais reconfortada, com a certeza de que você nunca a lerá. Esta é somente mais uma carta. E o meu amor é somente mais um amor que não afeta em nada a sua vida.

Você está mais lindo hoje. De um jeito que nunca esteve antes, mas meus amigos nunca vão saber sobre você. Eu não vou contar a eles que sou amo sem medida um garoto que não sabe nada ao meu respeito. Mesmo assim ainda me lembro daquela quarta feira, você me olhou nos olhos, você viu que tinha algo dentro de mim. Você viu não é mesmo?

Enquanto isso, enquanto rezo para que você seja feliz. Eu peço que esta garota, a que você jura estar apaixonado, olhe nos seus olhos e veja seu coração, como eu vejo. Que ela veja o quão bonito você é, sem precisar se vestir bem. Eu espero que ela ande de mãos dadas com você e escute seus pensamentos. Espero que depois de alguma briga entre vocês dois, ela ponha a música do dia em que se conheceram e segure seu rosto, implorando que jamais vá embora. Porque certamente eu faria tudo isso. Você ainda pensa que eu não vejo quando você anda? O jeito estranho que todos comentam. Até ela comenta. Mal sabe você, meu querido, que seu nome está estampado em todas as poesias que eu escrevo e que tudo o que você faz reflete em uma música e em uma lágrima. Porque você é, realmente, a lágrima que faz sentido. O motivo de respirar. E mesmo que você nunca venha saber disso, esta carta foi pra você. Hey, meu querido, você não percebeu ainda, que foi somente para você?

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s