Tec-Tec do Vestibular

Quem te contar que não fica nervoso um segundo antes de começar o vestibular é um mentiroso. Quem disser que não se importa em não passar, que sempre haverá outro ano, é mais mentiroso ainda. Todos nós, os desesperados, sofremos do mesmo mal, só que uns mascaram muito bem, outros como eu… Por exemplo, acordar às seis horas da manhã quando a prova é somente as nove é totalmente normal para mães que ficam ansiosas pelos filhos. Até porque ninguém precisa saber que você se revirou a noite toda relembrando a Lei de Avogrado, a Literatura em Cordel e antes que me esqueça: a cadeia de DNA na sua forma mais ramificada. Portanto, não venham dizer que correu tudo bem e que você não ouviu nenhum barulho estranho nas exatas três horas que você passou com pessoas que nunca viu na vida, ou gostaria de não ter visto. Porque da próxima vez eu vou reclamar vidros a prova de som na minha sala ou então qualquer tipo de manifestação dentro de um raio de 1 km da escola onde eu estiver prestando o vestibular. Do contrário, você vai ouvir pregações de todo o tipo de um pastor que mais berra do que fala e olha que ele sempre gritou assim, mas você só percebe quando está em silêncio. Ou então vai se sentir incomodado com um simples Tec Tec do pingo de água que se não estivessem batendo em um telhado de aço nada incomodaria você. A menina do seu lado poderia não ficar olhando para a sua prova o tempo todo, ajudaria muito, ou a inspetora poderia não fazer tec tec com o sapato scarpin dela, que a propósito eu desejei para mim uma hora antes da prova começar. Juro, eu desejei. Mas vestibular meus caros, é o maior apogeu de liberdade que existe, e o mais rápido também, durando apenas entre o início e a espera do resultado. Quando você confia muito em si não dá em cada e quando você não confia se depara com um notão de dar inveja até no maior nerd da sua sala. O jeito então é deitar a cabeça no travesseiro e tirar o atraso de ter acordado as seis horas da manhã e aparecer em publico com olheiras maiores que a sua boca. Nessas horas eu sinto falta do maternal: eu só pintava qualquer coisa e era A. Agora pra tirar A preciso saber muitas coisas que não dá pra saber. Enquanto isso eu vou de C mesmo… C de…

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s