Desabafo sublime

Não sei muito bem por onde começar. Sei que errei muito com você. Errei principalmente por não querer errar. Involuntariamente (ou voluntariamente) me neguei, forjei qualquer outro sentimento que não fosse o seu ou por você. Menti para mim e para os outros. Disse que não sentia, que não via, que não queria o que estava bem aos meus olhos. Eu, que acompanhei seus passos desde que você me permitiu, sempre soube que seria bom para mim, contudo acredito que devesse ser esse o problema: ser bom demais para mim. Talvez meu receio todo fosse saber que você poderia tomar conta de mim muito bem. Talvez o meu medo todo fosse saber que nada aconteceria de mal comigo enquanto ao seu lado eu estivesse. E foi por esse medo que eu neguei durante tanto tempo.

Não serei hipócrita em dizer que estava o tempo todo te amando, te querendo, precisando de você. Acredito que confiança tem em mim para saber que, o que sinto agora por você começou devagar. Você bem sabe disso. Sabe o quanto penou para que eu esboçasse o primeiro sorriso com outras intenções (a não ser educadas) para você. Somente você sabe o quanto isso foi ruim. Somente você, porque fui eu a dona das ações e você o receptor. Eu sabia tudo o que fazia e porque fazia. Você, todavia, sem nada saber, recebia-os. Triste, confuso, mas insistente. Eu, sonsa que era, continuava a afagar seu rosto. Na ilusória tentativa de que não se afastasse de mim. O fiz, e me arrependo. Mas também se não fizesse não teria a graça que tem hoje. Você não se mostraria atencioso como se mostrou e não lutaria pelo bem mais precioso que se pode lutar. Com você descobri que não há necessidade dos opostos se atraírem. Ao seu lado descobri que nada funciona a primeira vista. Com você descobri que melhores amigos podem sim virar grandes apaixonados. Com você descobri que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. Com você descobri que a opinião dos outros não importa. Contudo o mais importante foi que: com você descobri que Deus tem o poder de juntar duas almas através de Sua palavra e vontade e de que pode passar o tempo que for se equivaler a da vontade D’Ele, tudo ficará junto. Aprendi também que quando alguém escreve num bilhetinho esta oração simples…

“Mãezinha, cubra a Mariana Cassiano, tua serva, com o teu manto para que ela possa ficar bem e que essa virose se cure o quanto antes, pois ela é muito estudiosa e quer voltar a estudar. Mãezinha, cubra com o seu manto para que ela continue entoando louvores. Esse é o pedido de um grande amigo dela e loucamente apaixonado por ela.”

…E a coloca na bíblia, não há como não ficar loucamente apaixonada por ele. Pois somente o amor preocupante e fraterno se torna um amor verdadeiro aos olhos de Deus. Desta forma que eu termino este texto sem fim nenhum, mas o começo de uma vida inteira. Como está escrito na bíblia: “Tudo o que pedirdes em Meu nome vos será atendido”. Você pediu um amor verdadeiro. Eu pedi um presente. Eis você na minha vida. Eis meu coração em suas mãos. Como foi dito “Até que a morte os separe”. De degrau em degrau, selaremos esse amor juntos. Pois foi providência de Deus e não fui eu quem escreveu este texto… Foi Deus. Cumpriremos o que Ele disse: de mãos dadas.

Mariana Cassiano

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s