Seis horas

 

É como um sonho bom. A menina acorda no meio da madrugada e os óculos ainda estão nos olhos, um livro no colo e todo o sentimento possível dentro do coração. Cara, ela jurara que não ia sentir nada, era somente um passatempo, uma brincadeira, quase um faz de contas. Até que os textos começaram a fazer sentido e nos sonhos, a imagem repetida se juntava com todas as outras imagens iam parar na gaveta, para que ninguém soubesse, para que ele não soubesse, porque na realidade nem ela gostaria de saber. Sonhara então com aqueles olhos, embaçados pelos óculos molhados com os chuviscos que saiam do céu. Sonhara então com a possibilidade, a menor possível da possibilidade de fazer com que ele mudasse de ideia. Não se sabe, ele nunca conta. O engraçado é que qualquer palavra receosa, monótona e simples demais, faz com que fumaça saia dos meus ouvidos querendo ouvir qualquer coisa que possa representar mais do que uma simples vontade de conversar. Que represente, sei lá, um presente, contente, que sente, a gente junto, assim. Não é como um sonho bom: é um sonho bom. Muito bom por sinal. Estava na esquina e quando pronta par virar alguém chegou, se aproximou e demostrou que queria uma bom companhia para conversar. E olhe que conversar não é um problema, a questão é parar de conversar. A questão é querer parar de conversar e pelo que eu saiba, não se quer, eu acho. Não mesmo. […] É um sonho bom. A menina acordou mais feliz pelas palavras que escutou na noite anterior. Mas será que são só palavras, que vão ficar sendo somente palavras, sem sentimento algum?

Bom, são 6 horas da manhã: boa noite para vocês.

Mariana Cassiano

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s