Devolvo-te tudo

tumblr_mcrfngSqvf1rjcs5go1_500

Aqui estão as cartas: todas. Agora não lhe devo mais nada. Todas estão aqui, desde o primeiro dia até o último pegar na caneta. Não quero mais elas perto de mim, tão pouco gostaria que tivesse existido. Veja bem, não estou negando o que já aconteceu, ou simplesmente ignorando, ou esquecendo, ou jogando fora, simplesmente estou devolvendo-os. Devolvendo todos os beijos, todos os abraços, olhares trêmulos, sorrisos camuflados. Toda a raiva, euforia, desespero, lágrimas. Todas as batidas que senti seu coração dar, todas as  digitais esquecidas em minhas mãos, em meu corpo. Devolvendo todo o pensamento e toda a ausência que poderia ainda sentir por você. Devolvo-te. Já sei que não me pertences, logo os arrepios também devem parar de ser sentidos, tal como a imagem que aparecia a cada fração de segundo. Devolvo-te tudo, até o ar que respiramos naquele dia, naquele escuro. Não me é necessário lembrar de você. Não quero lembrar de você. Ponto. E não venha pensar o contrário, esse texto não é para você, para sua ausência, sua saída, sua osmose, é somente para minhas lembranças, que já estavam fatigadas demais de ver o sol e lembrar de você, ver a chuva e lembrar de você.

Ver o tempo e esquecer de te esquecer.

Mas agora chega. As cartas estão todas aqui. Agora não lhe devo nada.

Mariana Cassiano

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s