Meros sinônimos

tumblr_lsaioeURrG1qggb1ho1_500_large

Um dia contaram-me que o amor, amor de verdade, não aqueles que contam nas novelas, só se sente uma vez. Que não importa o quanto você busque senti-lo novamente, se já acontecera, nunca mais sentirá. Poderá então ter paixonites, desejos, loucuras, mas amor, amor mesmo, nem de longe… Isto amedrontou-me durante toda a minha vida e fez-me buscar incessantemente por um amor, um bem quisto. Assim rápido e eterno. Alguém que fosse olhar-me com olhos de paixão e desejo. E sorrisse com lábios de argumentos e catacreses de quem define e redefine a si mesmo e a mim. Fez-me procurar um amor que batesse em meu portão, gritasse e clamasse para que fosse ouvido, naquela noite, mesmo que para isto todos os vizinhos tivessem que ouvir a ladainha juntamente comigo. Comecei a olhar pro lados e dentre inúmeros torcicolos que proporcionei-me idealizava a cada suspiro aquela que viesse a puxar-me pra uma dança sem música, uma gargalhada sem piada, um choro sem tristeza, um jogo de cartas sem honestidade. Porque amor é isso não é? Ser louco, insano, ousado, amado, amante, coeso, simples e exato. Concordam? Amor é acordar de manhã e comprar pão, é fazer sem sequer perguntar se realmente é aquilo que ela quer. Porque amor não são beijos, beijos são demonstrações de amor. Amor é correr atrás (todos os dias) do que realmente chama de amor, é conhecer o outro desde o dedinho do pé até o  último fio de cabelo. É saber que ela ama dia de chuva, que se hipnotiza quando os passarinhos cantam e que ao escrever só engana a si mesma. Que sorrisos são suas melhores máscaras ao mesmo tempo que são seus maiores feitos (e em alguns momentos seus únicos). Que palavras a fazem chorar constantemente e montanhas ficam pequenas quando tentam mexer com ela ou com alguém que ela muito ame. Amor é saber que hoje ela está linda, tão linda, que talvez prefira ficar em casa, mexendo em seus cabelos enquanto lhe fitam os olhos. Que não são desejos insanos e loucos que a desnudam e enaltecem, mas são delicadezas que a constroem e enlouquecem profundamente. Amor é prestar-se a estar atento, todo o tempo, é ter um sinal conjunto, fácil e rápido de ser entendido. É olhar-se e em frações de segundos entender o que se passa por aquele coração, tão apertado. Talvez amor seja isso, pragmatizar sua vida e estendê-la a mercê de outro sinônimo que defina seu amor.

Um dia contaram-me que o amor, amor de verdade, não aqueles que contam nas novelas, só se sente uma vez…

Mariana Cassiano

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s