Escrevo-te brevemente

image

Gostaria que entendesses que os imensos textos que lhe disponho não podem ser comparados aos breves “eu te amos” que tu me devotas. Se assim parecer, avise-me, pois pararei de passar tanto tento a lhe escrever e ser recompensada com essas suas juras de amor. Entenda-me querido, não me compare a estes ou estas que mal sabem escrever-te um soneto, um poema. Não ache que me assemelho a pessoas que se limitam à fotos e textos de Clarice Lispector e músicas de uma banda qualquer. Meu amor por você é ovacionado por Machado de Assis. Escrevo-te tão lindamente que o grande poeta Fernando Pessoa faria-me um a cordiosa reverência, mas isso não bastaria e não me importo se falta-me humildade e condescendência. Escrever-te-ia uns tantos mais de linhas, entrelaçadas às metáforas criadas de momento, ou às saudações criativas que vem a mim pelos sonhos ou por simplesmente pensar em você. Mas não pense ser fácil, pois nunca é fácil. A vontade iminente de escrever-te é constante, contudo não é fácil organizar estes pensamentos. Isso porque tu és fácil, és simples, categórico, e eu, uma completa louca atrás de surpreender-te, correndo contra o tempo para que lágrimas caiam de seus olhos e você perceba algo que talvez ainda não tenha visto.
Pois, meu bem, eu juro, não existe e nunca existirá amor maior do que este meu por você. Por isso dos textos, por isto da demora e da consistência dos mesmos, para que ninguém os entenda e se os entenderem… Que lágrimas caiam de ser olhos.

Mariana Cassiano

Anúncios

O que achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s