Peripécias da madrugada

Escrevo-te, brevemente, em linhas simples e pouco confusas; escrevo-te a mão com as letras desengonçadas por culpa do sono, eu juro, só para dizer-te que amor dentro de mim existe, mas talvez ainda falte defini-lo como qualquer pessoa bem instruída deve fazer antes de apaixonar-se. E por apaixonar, atribui-se todas as hipérboles e gerundismos possíveis... Continue lendo →

Anúncios

Um pouco de tudo

A vida é feita de poesia e é dela que tiramos o mais proveitoso que há a cada caminho podemos encontrar uma saída mas nada melhor do que se doar Ao olhar para as estrelas encontramos refúgio amigo uma história, um brilho, uma canção olhamos mais uma vez para o céu buncando - talvez -... Continue lendo →

São palavras

Pena de escrever receio de sujar mais uma página em branco com minhas mazelas minhas tristezas ou asperezas Não pensem que é fácil não é só um juntar de letras as palavras podem fazer sentido ou não mas com certeza dizem algo Realmente literalmente não está fácil para ninguém Pronto mais uma folha rasgada amassada... Continue lendo →

Habite-me

Mariana pediu-me para não contar mas contarei mesmo assim Hoje ela sonhou com o mar Sonhou como se ele a carregasse E porque não poderia a impregnar? Viu que de tudo tem deste imenso pélago a vida a intensidade o nome Refugie-se oceano Guarda-se mar Ela deseja roubar-te Ou na realidade já o tem Mas...... Continue lendo →

Bela

  Maria gostava do cheiro das rosas enquanto Ana gostava mesmo é dos espinhos Uma sorria para o mundo outra sorria para a vida Para o cheiro a segunda nem ligava Dos espinhos a primogênita tinha receio E eis que surgiu Mariana Gostava das rosas por inteiro Desde o caule Até o cheiro Todas as... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: